9.10.12

 

Se vivo a vida conforme a entendo, sem ligar ao que os outros pensam ou dizem? Claro que sim!

A resposta é rápida, fica bem por ser convencional, mas é mentirosa. Na verdade, dia a dia, a minha vida é maltratada. Imponho-lhe orientações concordatas com o senso comum. Ainda que a resposta verdadeira seja: Claro que não! A minha vida é condicionada por tudo e por todos, limito-me à resposta convencional e, outra que não esta, só é possível se complementada com uma explicação que convença de que não sou uma Maria-vai-com-as-outras. Levanto-lhe barreiras. Barreiras que me impedem de atravessar zonas desconhecidas, protegendo-me do medo de viver novas experiências. Crio-lhe expetativas. Expetativas que me angustiam se são defraudadas, ou exaltando-me se são superadas. E os maus tratos continuam com  medos e receios, falta de vontade ou má vontade, e tantos e muitos outros males.

 

Sonhar é dar à minha vida a qualidade que lhe vou roubando.

 

Se o que tenho não é suficiente, ou não é bom, construo em sonhos um fato à medida das minhas necessidades. Nunca nos meus sonhos me faltou a coragem para dizer o que realmente quero e penso. Nunca aí deixei de ser ambiciosa, desmesuradamente ambiciosa. Paro no ponto em que a imaginação já não alcança mais, mas, ainda assim, muito para lá do que me permito na realidade. Em sonhos, vivo em liberdade, a minha liberdade, que acolho sem condicionalismos e com carinho.

O sonho funciona como um mediador que me ajuda a viver calma e tranquilamente,  tranquilidade de quem sabe que tudo é possível nem que mais não seja, em sonhos.

 

Cidália Carvalho

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 20:05  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Outubro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
17
18
20

21
22
24
25
27

28
29
31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: