16.4.13

 

Está tudo silencioso agora

Daqui avisto o horizonte e as estrelas

Estou sentado no topo do mundo

Por mais que tente, não consigo chorar

 

Conto os meses e os anos

Que passam como segundos

Já não sei quem sou

Já me esqueci quem fui

 

Ergo este copo a ninguém

E a dúzia seguinte também

Nem nada nem ninguém, assim é

Por esta janela vejo tudo turvo

 

Um pássaro interrompe o silêncio

E desço a pistola agora

Respiro fundo e suspiro

Acendo o último, desta vez o último

 

(É sempre o último há meses, há anos

Mas não é, nunca é)

 

Daqui avisto tudo e não vejo quase nada

Não há nada nem ninguém aqui

Neste corpo só moro eu

Somente eu, ninguém

 

 

Joel Cunha


Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 09:00  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Ana Martins

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Leticia Silva

> Maria João Enes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Almeida

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Abril 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
17
18
20

21
22
24
25
27

28
29


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: