7.1.14

 

A vida dela está num intervalo. Ela não o desejou, mas teve que o aceitar, tal como se aceita a publicidade que surge a meio do filme empolgante que estamos a ver.

 

E todos à sua volta a felicitam, afirmando que ela foi bafejada pela sorte!

Ela tenta convencer-se disso. De que estar em casa a tempo inteiro, dedicada ao casamento, aos filhos, à comunidade, aporta inúmeros benefícios para todos. Para todos…

E as percentagens (vomitadas) divulgadas com frequência pelos media garantem que esta mulher não está a viver sozinha esta pausa.

 

Pois, até dá jeito, esta porcaria de intervalo. Mas, como quando se está a ver um filme, e o intervalo desconcertante aparece, mas aproveita-se para ir à casa de banho, para fazer um chazinho ou ligar o botão da máquina da loiça, a dada altura, o intervalo termina, e voltamos a mergulhar no filme desejado.

 

E que forte é o seu desejo, o de voltar a mergulhar nesse filme! E que medo sente, de cada vez que vislumbra a possibilidade de ver terminada essa pausa! Medo de fracassar, medo das dificuldades que terá de acarretar sozinha.

Poderá toda essa insegurança estar, como uma força oculta do Universo, a influenciar o rumo das coisas? Se estiver, então a culpa é sua. Tantas oportunidades perdidas!

 

E enquanto dura o intervalo, a vida avança. E ela vai ficando para trás. Para baixo. Para dentro. Isto, nalguns dias.

Noutros, porém, a agenda cheia de mil e um afazeres – alguns automáticos, estupidificantes; outros enriquecedores e felizes – adormece o espírito criando a ilusão de que até dá jeito, esta porcaria de intervalo.

 

Sandrapep


Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 10:00  Comentar

Maputo | Moçambique

 pessoa(s) ligada(s)

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Articulistas

> Alexandra Vaz (PT)

> Ana Martins (PT)

> Cidália Carvalho (PT)

> Ermelinda Macedo (PT)

> Fernando Couto (PT)

> Fernando Lima (PT)

> Jorge Saraiva (PT)

> José Azevedo (PT)

> Leticia Silva (PT)

> Rui Duarte (PT)

> Sandra Pinto (PT)

> Sandra Sousa (PT)

> Sara Almeida (PT)

> Sónia Abrantes (PT)

> Tayhta Visinho (PT)

> Teresa Teixeira (PT)

Janeiro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
15
16
18

20
22
23
25

27
29
30


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Parabéns Ana Martins, uma abordagem bastante suges...
Obrigado Denise, embora sinta que tenha sido basta...
Muito bom !Explicou exactamente o que eu penso!!!
Concordo plenamente caro Dr. Sendi, o facto é que ...
Gostei muito do artigo .Estou plenamente de acordo...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: