30.6.09

 


 



De uma forma obstinada o Homem quer ir e chegar mais longe, muito mais longe na concretização dos seus sonhos, na obtenção dos seus desejos e na possibilidade de ultrapassar os seus limites.

Diariamente superam-se metas apenas para que no dia seguinte sejam mais e melhores! Semanalmente alcançam-se objectivos com o único sentido de, na semana seguinte, serem maiores e superiores! Anualmente a realização das vontades é atingida para que, no ano seguinte, devam ser mais, maiores, melhores e superiores!

 

O ser Humano é insatisfeito por natureza e tal como o instinto da sobrevivência obriga a atitudes constantes, a insatisfação empurra, obriga e força qualquer um a subir sempre mais um patamar e mais um degrau.

Mais! Melhor! Seja como for, com quem e onde for, quer-se sempre mais e melhor!

A insatisfação torna-se numa adversária, impossibilitando o usufruir dos prazeres da vitória e esta serve apenas de alavanca para a próxima vontade, no sentido ascendente, até onde a força anímica permitir chegar. Não interessa o que já se obteve ou o que já se tem, pois perde a importância no momento em que passou a fazer parte do rol de vitórias obtidas e conseguidas, fazendo parte do passado e do dia de ontem.

Hoje existem coisas que se querem conquistar, já com o sabor de um inevitável atraso porque, o que quer que se pretenda, já se deveria ter conseguido ontem, e hoje já se deveria possuir o que se vai querer amanhã.

Não chega, nunca chega! Fica-se obcecado e só se pensa como, de que maneira se poderá conseguir os meios e as formas de poder chegar mais alto e mais longe…

De uma forma impaciente e precipitada é-se impulsionado, estimulado para conseguir, desejar, querer, pretender mais e melhor; mais pequeno, maior, diferente… Não chega um, daquilo que se deseja; mais porque um é pouco, mais porque dois não satisfazem, mais porque três ainda parecem insuficientes…

E diariamente corre-se atrás de conseguir mais e melhor, sem parar um minuto, um segundo que seja, para dar lugar à interrogação sobre se os tais mais e melhores são precisos, se realmente fazem falta, ou que benefícios adicionais realmente poderão trazer.

 

A insatisfação torna-se num vício, numa dependência e numa razão de viver! Mais e melhor é a droga diária que vai aliviar as impiedosas necessidades da insatisfação e é-se consumido pelos desejos de a conseguir, sem ter consciência que o mais e o melhor não existe, nunca existirá quando aquilo que já se tem é sempre insuficiente e não proporciona nem produz a satisfação, o prazer ou o contentamento.

 

Susana Cabral

 
Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 02:16  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
17
18
20

21
22
24
25
27

28
29


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: