8.9.09


 


“Que sensação é esta de opressão no meu peito? Esta tensão? Este vazio no estômago? Esta inquietação? Esta preocupação que estou a sentir? De onde vêm estas dores de cabeça? As mãos estão molhadas… Falta-me o ar.”

 

Está a sofrer de ansiedade. A ansiedade acontece porque as emoções e os pensamentos estão constantemente e permanentemente ligados ao corpo físico. A ansiedade é uma resposta natural do organismo, um sinal de alerta que indica a necessidade de estar atento e vigilante perante uma potencial ameaça, real ou imaginária. Mas, é este estado de alerta que nos faz agir! É isto que nos impulsiona num mundo que por vezes desconhecemos e que nos foge ao controlo! É assim que somos capazes de enfrentar os desafios que a vida nos apresenta.

 

Assim, este estado de ansiedade pode ser considerado normal quando é temporário, de intensidade reduzida e circunscrito a situações novas e inesperadas. Pode, no entanto, prolongar-se no tempo e aumentar de intensidade causando grande desconforto e, inclusive, sofrimento. As preocupações constantes, excessivas e de difícil domínio, podem afectar seriamente a nossa vida. A ansiedade quando é incapacitante condiciona e altera drasticamente o nosso estilo de vida, podendo afectar gravemente a nossa saúde. As preocupações tornam-se o centro da nossa vida e ocupam, pouco a pouco, todo o pensamento.

 

 “Não consigo dormir! Não sinto fome! Não me sinto bem! Não sei o que sinto! Não consigo modificar os pensamentos! E este aperto que não desaparece?! Mas, vou seguir em frente mesmo sem saber o que me reserva o futuro. Vou continuar a caminhar, passo-a-passo, e vou começar por partilhar este aperto no meu peito!”

 

Ana T

 
Temas:
Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 13:08  Comentar

Maputo | Moçambique

 pessoa(s) ligada(s)

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Articulistas

> Alexandra Vaz (PT)

> Ana Martins (PT)

> Cidália Carvalho (PT)

> Ermelinda Macedo (PT)

> Fernando Couto (PT)

> Fernando Lima (PT)

> Jorge Saraiva (PT)

> José Azevedo (PT)

> Leticia Silva (PT)

> Rui Duarte (PT)

> Sandra Pinto (PT)

> Sandra Sousa (PT)

> Sara Almeida (PT)

> Sónia Abrantes (PT)

> Tayhta Visinho (PT)

> Teresa Teixeira (PT)

Setembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
16
17
19

20
23
24
26

27
28
30


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Parabéns Ana Martins, uma abordagem bastante suges...
Obrigado Denise, embora sinta que tenha sido basta...
Muito bom !Explicou exactamente o que eu penso!!!
Concordo plenamente caro Dr. Sendi, o facto é que ...
Gostei muito do artigo .Estou plenamente de acordo...
Há uma força interior que nos orienta nas decisões...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: