8.9.09


 


“Que sensação é esta de opressão no meu peito? Esta tensão? Este vazio no estômago? Esta inquietação? Esta preocupação que estou a sentir? De onde vêm estas dores de cabeça? As mãos estão molhadas… Falta-me o ar.”

 

Está a sofrer de ansiedade. A ansiedade acontece porque as emoções e os pensamentos estão constantemente e permanentemente ligados ao corpo físico. A ansiedade é uma resposta natural do organismo, um sinal de alerta que indica a necessidade de estar atento e vigilante perante uma potencial ameaça, real ou imaginária. Mas, é este estado de alerta que nos faz agir! É isto que nos impulsiona num mundo que por vezes desconhecemos e que nos foge ao controlo! É assim que somos capazes de enfrentar os desafios que a vida nos apresenta.

 

Assim, este estado de ansiedade pode ser considerado normal quando é temporário, de intensidade reduzida e circunscrito a situações novas e inesperadas. Pode, no entanto, prolongar-se no tempo e aumentar de intensidade causando grande desconforto e, inclusive, sofrimento. As preocupações constantes, excessivas e de difícil domínio, podem afectar seriamente a nossa vida. A ansiedade quando é incapacitante condiciona e altera drasticamente o nosso estilo de vida, podendo afectar gravemente a nossa saúde. As preocupações tornam-se o centro da nossa vida e ocupam, pouco a pouco, todo o pensamento.

 

 “Não consigo dormir! Não sinto fome! Não me sinto bem! Não sei o que sinto! Não consigo modificar os pensamentos! E este aperto que não desaparece?! Mas, vou seguir em frente mesmo sem saber o que me reserva o futuro. Vou continuar a caminhar, passo-a-passo, e vou começar por partilhar este aperto no meu peito!”

 

Ana T

 
Temas:
Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 13:08  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Setembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
16
17
19

20
23
24
26

27
28
30


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: