3.10.09


 


Abro os olhos... está escuro... nada consigo ver para além de uma escuridão imensa...

Todos os meus outros sentidos crescem... De repente, os sons são o elo mais forte com o que se passa à minha volta... Tento sentir os cheiros, deduzir os olhares, sentir as respirações, saborear os sorrisos...

O caminhar, outrora tão mecanicamente fácil, torna-se novamente numa aprendizagem difícil... Tento dar alguns passos: tenho medo! Medo de esbarrar em algum obstáculo, medo de tropeçar, medo de cair, medo de me colocar em risco sem ninguém para me proteger...

A vida perde qualquer sentido porque cresci com as cores e as formas, com os olhares e os sorrisos, com todo um rol de sinais que aprendemos a decifrar e a valorizar...

Sinto muita falta de ver um céu estrelado, um sol a nascer, o infinito do mar, a neve no topo das montanhas, um sorriso sincero, a transparência de uma lágrima... Não damos tanto valor a estas pequenas coisas até ao momento em que perdemos o privilégio de poder vê-las!

Pergunto-me mil vezes: Porquê a mim? Porque me aconteceu ter que viver na escuridão?

Sinto-me tão sozinha... apesar de todos os sons, tenho que aprender a confiar apenas nas palavras, esquecendo o que é uma expressão facial/corporal, esquecendo o que sempre tive como base para o relacionamento interpessoal. Olhando o lado positivo, tenho que reaprender outras formas de me relacionar, de me dar, de viver... Mas isto é tão incapacitante! Sinto-me completamente dependente dos outros! É tão difícil entregarmo-nos aos outros... é tão difícil sabermo-nos vulneráveis...

 

Ana Lua

 
Temas:
Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 10:42  Comentar

Maputo | Moçambique

 pessoa(s) ligada(s)

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Articulistas

> Alexandra Vaz (PT)

> Ana Martins (PT)

> Cidália Carvalho (PT)

> Ermelinda Macedo (PT)

> Fernando Couto (PT)

> Fernando Lima (PT)

> Jorge Saraiva (PT)

> José Azevedo (PT)

> Leticia Silva (PT)

> Rui Duarte (PT)

> Sandra Pinto (PT)

> Sandra Sousa (PT)

> Sara Almeida (PT)

> Sónia Abrantes (PT)

> Tayhta Visinho (PT)

> Teresa Teixeira (PT)

Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
29
30
31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Parabéns Ana Martins, uma abordagem bastante suges...
Obrigado Denise, embora sinta que tenha sido basta...
Muito bom !Explicou exactamente o que eu penso!!!
Concordo plenamente caro Dr. Sendi, o facto é que ...
Gostei muito do artigo .Estou plenamente de acordo...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: