19.1.10

 


 


Quando me lançaram o desafio de escrever um artigo, desta vez sobre a “Família no âmbito da Saúde”, confesso que não sabia muito bem o que dizer. Depois de largos minutos a olhar para a folha em branco, comecei a reflectir e a recordar algumas das famílias dos doentes que conheci desde que comecei a trabalhar como médica. De alguns, não me recordo do nome, apenas da face, da expressão, ou do olhar...

 

Recordo um casal de meia-idade. Ele estava na fase terminal de um cancro e ela passava dia e noite, sem descanso, à cabeceira da sua cama, com receio de não estar presente quando chegasse o momento final, para acompanhá-lo.

 

Recordo um senhor invisual. Vivia sozinho e tinha uma irmã com quem não falava há mais de 10 anos. Ele guardava religiosamente o papel com o seu número de telefone na carteira. Durante o internamento contactou-se a irmã e proporcionou-se o reencontro. Teve alta dois dias depois.

 

Recordo um casal de idosos. Ela tinha Demência de Alzheimer e ele, todos os dias, fazia questão de a vestir, pentear e maquilhar como se fosse para uma festa, porque ela sempre tinha gostado de estar bonita e arranjada.

 

Lembro-me do Sr. Machado. Andava sempre com um pequeno rádio, a pilhas, para ouvir os fados da Amália. No dia em que fez 90 anos, no hospital, vieram os filhos e os netos da França para lhe dar os parabéns. Faleceu no dia seguinte.

 

A Família participa activamente na Saúde dos seus membros. A doença e a possibilidade de perda tornam, muitas vezes, as relações familiares mais fortes, ou revelam outras que julgávamos não existirem.

 

Joana Gonçalves


 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 16:30  Comentar

De Ana Gomes a 24 de Janeiro de 2010 às 16:23
Vivemos para as ligações, para o contacto com os outros, para as trocas com aqueles que amamos.

De Cidália Carvalho a 21 de Janeiro de 2010 às 00:05
Nestes casos, e principalmente na primeira situação, quem está próximo da partida definitiva, sente menos a solidão da morte ...

Um beijinho!

De ES a 20 de Janeiro de 2010 às 23:53
Estas memórias em folha branca são certamente momentos que ficaram gravados no coração de quem os viveu.
Para além de muitas outras coisas, a família representa a protecção, o ponto de partida em que tudo começa, aquele porto seguro que acabamos por considerar um dado adquirido, ao ponto por vezes de nos esquecermos o quanto é importante e frágil.
E quando a família em que crescemos, ou construímos, é abalada, quando a saúde vacila, é a nossa própria estrutura que desaba… Percebemos que por muito fortes que sejam os nossos laços, nada podemos fazer para proteger aqueles que mais amamos.
Só podemos amá-los, enquanto é tempo.

ES

De Abílio Leite a 20 de Janeiro de 2010 às 02:01
Ola Joana, li o teu artigo e sem saber como nem porquê deu-me luzes para um artigo que irei tentar escrever.
Pequenas coisas, por vezes tornam-se grandes ideias.
Gostei muito de todos esses pequenos mas tão grandes promenores da vida das pessoas, que na finalidade é a vida de todos nós.

Abílio Janeiro

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Vanessa Santana

Janeiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
16

17
18
20
21
23

24
25
27
28
29

31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: