11.9.12

 

Discorrer sobre o tema “Estar longe” desagua em falar sobre o que gostamos, amamos ou amámos, tanto que até daquilo que nos fez sofrer chegamos a ter saudades.

    

[ao contrário, nunca estamos longe do que não nos interessa ou interessou, do que não gostamos. O que não nos interessa não está longe nem perto, não existe. Não tem longe, nem distância]

 

E o que é que nos faz a saudade?

Ou melhor, reformulando, o que é que nós fazemos com a saudade? É uma ausência, uma perda, uma espécie de “sugadouro” alienante ou uma espécie de referência? É uma força ou uma fraqueza? É uma raiz que nos alimenta e tonifica, nos ancora ou é um sorvedouro de energia?

Estar longe, a saudade, aguça-nos ou embota-nos o espírito.

Quando podemos, e depende da nossa vontade, voltar a “estar perto”, às vezes é bom estar longe, permite evitar o desgaste do dia-a-dia e recarregar baterias. Mas… e quando esse “regresso” não é possível? De que nos serve a memória, a saudade?

Por este prisma nós somos o corolário das nossas memórias, saudades, do que está longe – no tempo e na distância – potenciado ou diluído pela “espuma dos dias”.

A memória, a saudade do que nos marca tanto e que está longe, pode ser – naturalmente ou a partir de um maior esforço – a alavanca, o impulsionador do sonho que nos alimenta o presente e nos traz horizonte para o futuro.

Será, assim, o fermento da vontade de lutar, a força de querer a razão de ser e de realizar.

 

Jorge Saraiva (articulista convidado)


Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 20:05  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Ana Bessa Martins

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Leticia Silva

> Maria João Enes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Setembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

17
19
20
22

23
24
26
27
29

30


Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: