6.1.16

Daydreaming-VeraKratochvil.jpg

Foto: Daydreaming – Vera Kratochvil

 

Se há palavra de que não gosto é da palavra “poder” quando é utilizada no sentido de ter o direito de mandar e desmandar em tudo apenas porque se é um ser superior, por qualquer motivo menos ético.

 

No entanto, se há palavra de que gosto é da palavra “poder” quando a utilizamos no sentido de conseguir força e coragem para alcançar os nossos objetivos sem passar por cima de ninguém, sem ter a necessidade de nos sentirmos mais que os outros.

 

Quando estou perante alguém que se sente mais e melhor que os outros chego a ter pena dessa pessoa pois dá-me a sensação de que passou por algo que a forçou a ganhar esse poder de defesa do mundo cruel em que vivemos. Ganhou a capacidade de criar em sua volta uma couraça que a faz sentir bem e só o consegue valorizando-se mais a si e desvalorizando os outros.

 

Já o poder interior que o eleva a um estado de bem-estar consigo próprio, com os outros e com o mundo que o rodeia é algo tão mais raro de alcançar.

Gostaria de ter esse poder um dia…

Poder acordar e sentir-me bem apenas porque acordei…

Poder trabalhar apenas porque gosto mesmo do que faço…

Poder brincar apenas porque nos faz sentir bem e mais próximo dos outros…

Poder rir e sorrir em qualquer lugar apenas porque sim…

Poder chorar quando a tristeza chega sem medo da sua chegada…

Poder amar e dizê-lo sem medo de nada nem de ninguém…

Poder tanta coisa e mais coisas ainda…

Poder adormecer com a cabeça tranquila…

 

Alguns desses poderes já alcancei, felizmente!

E o mais importante deles todos é mesmo o poder de ter consciência de mim e daquilo que alcancei e sentir-me feliz e realizada por isso, sem ser preciso complicar mais a vida querendo mais e mais…

Poder ser feliz apenas e poder ter esse objetivo como o principal, acordando e adormecendo todos os dias.

 

Sónia Abrantes

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 08:00  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Ana Martins

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Leticia Silva

> Maria João Enes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Almeida

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Janeiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
14
16

17
19
21
23

24
26
27
28
30

31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: