17.2.17

Child-sitting-HansKretzmann.jpg

Foto: Child-sitting - Hans Kretzmann

 

Há alturas em que as formas da pessoa se alteram na sua essência, as cores da sua vida se transformam em tons alternadamente quentes e frios, e os passos que eram determinados são, agora, dados com muita dúvida, com medo e com esforço. Parece que o caminho é indefinido, o corpo teima em não encontrar as suas formas iniciais; o exterior (o ambiente externo ao corpo) está indefinido, incerto e não transmite confiança. Existem tentativas de reconfortar o corpo de modo a recuperar as suas formas, mas sem muito sucesso porque, as forças externas não ajudam nesse imprescindível trabalho. São forças negativas que não empurram para a frente, no sentido de evitar uma gradação de corres chocante. A vida das pessoas não precisa disto…

 

Quando as coisas nos fazem sofrer, nos causam dor, quer dentro do corpo, quer fora dele, o corpo grita; deixa de existir o silêncio dentro do corpo e fora dele, sem dor, sem sofrimento. O grito a que me refiro é esse grito, aquele que surge quando o corpo deixou de ter forma, quando o exterior empurra para traz depois de várias tentativas falhadas de seguir em frente. Encaro-o como uma forma de exprimir um sentimento; desespero; conflito… Quem o faz, fá-lo com um fim libertador. Eu compreendo assim o grito “gritado” aos ouvidos dos outros, mas os gritos silenciosos existem… Como perceber estes? Talvez também o compreenda; o seu problema é não ter som e isso pode torná-lo mais complexo.

 

Ermelinda Macedo

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 09:30  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Fevereiro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
15
16
18

19
21
23
25

26
28


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: