17.4.17

Girl-CherylHolt.jpg

Foto: Girl - Cheryl Holt

 

Disse-te, na única vez em que nos demoramos nas palavras, que nem todas as figuras geométricas me agradavam, sobretudo triângulos. Respondeste com uma sonora gargalhada e uma apaixonada dissertação sobre os três vértices que a ti te faziam tanto sentido. Apesar de eu gostar das palavras que pincelaste, dos sons que, juravas, contavam histórias de amor, dos cheiros que inebriavam a alma, não encontrei harmonia em nenhum dos teus predicados: quanto mais falavas sobre eles, mais eu rodopiava no vórtice do teu desconcerto. Deixei de te escutar quando te disse que nada tinha para te oferecer e tu continuaste, alheio à minha vontade, argumento atrás de argumento. Se não estivesses tão empenhado em queimar razões a troco de nada, poderia ter-te dito que também tu nada tinhas para me oferecer e que esse é o teu caminho, não é o meu. A tua insistência nunca poderia recrutar-me mas a tua arrogância impediu-te de perceber que nem todos vibram na tua frequência. Não está certo nem errado, não é bom nem é mau, é o que é. Queremos coisas diferentes, sabes? O amor na tua vida tem três vértices e arestas afiadas, nunca descansa e salta refeições a troco de uns petiscos. Na minha, deita-se numa cama de dossel iluminada pela luz de um vitral de Fibonacci e repousa num par de braços onde se espelha. Na sua ausência, só a completude do Ser, e apenas ela, me alimenta. Nada disto te faz sentido, pois imagino que não. Vá, não percas mais tempo a explicar-me as mil vantagens do “amor moderno” e as triangulações da tua intimidade. Olha, está ali alguém com Pitágoras escrito na testa. Faz-nos um favor a ambos: vai lá vender-lhe o teu peixe e deixa-me aqui com o Marvin que canta, só para mim, este amor antigo e gostoso.

 

Alexandra Vaz

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 07:30  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

>Alexandra Vaz

>Ana Martins

>Cidália Carvalho

>Ermelinda Macedo

>Fernando Couto

>Jorge Saraiva

>José Azevedo

>Leticia Silva

>Maria João Enes

>Rui Duarte

>Sandra Pinto

>Sandra Sousa

>Sara Almeida

>Sara Silva

>Sónia Abrantes

>Teresa Teixeira

Abril 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
15

16
18
20
22

23
25
27
29

30


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: