21.4.17

Granny-BenjaminBalazs.jpg

Foto: Granny – Benjamin Balazs

 

Podia dizer do amor sobre muitas coisas… ao dinheiro, a um objeto, a um animal, a uma profissão, etc., mas… isso não é amor.

A palavra amor até pode ser polissémica, ou pelo menos dar-se a várias interpretações consoante o sujeito e o objeto dele. Também se reconhece ser difícil de definir, pelo que é preferível personalizar, projetar em alguém esse sentimento para poder falar dele com mais propriedade e substância: o amor de mãe.

A mãe certamente terá muitos defeitos, muitas inconsistências ou, pelo menos, algumas imperfeições. Quem as não tem? Mas regra geral ela dá tudo o que tem e sabe para a defesa, crescimento e desenvolvimento das suas “crias”. A mãe dá-se, doa-se, divide-se, multiplica-se, sofre, supera-se, enfim, ela é capaz de tudo para proteger e fazer crescer o seu filho. Tira à sua boca para dar ao filho; coloca-se sempre em último lugar; esquece-se de si mesma; sofre por antecipação; sofre com e por; vive todas as angústias, todas as ansiedades e dores do filho. Nunca pergunta pelo troco; nunca dá a pensar no retorno; nunca quer recompensa a não ser o carinho e a memória de que é merecedora. A mãe que é mãe não hierarquiza nem privilegia pois preocupa-se com todos e cada um conforme as suas necessidades e caraterísticas, encontrando sempre uma solução, uma forma, um jeito de fazer ou resolver qualquer dificuldade, prevenindo e antecipando possíveis desencontros que a vida vai construindo. A mãe é sábia e a experiência adquirida dá-lhe autoridade em todos os momentos. À sua maneira, ela prolonga-se, projeta-se e, às vezes, realiza-se no filho É uma incondicional defensora e admiradora do filho, pois tenha ele a idade que tiver, ele é sempre o seu menino!

Assim é uma mãe e, se conseguir multiplicar o dito por dez, aí tem a minha mãe, muito amada.

 

Fernando Lima

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 07:30  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

>Alexandra Vaz

>Ana Martins

>Cidália Carvalho

>Ermelinda Macedo

>Fernando Couto

>Jorge Saraiva

>José Azevedo

>Leticia Silva

>Maria João Enes

>Rui Duarte

>Sandra Pinto

>Sandra Sousa

>Sara Almeida

>Sara Silva

>Sónia Abrantes

>Teresa Teixeira

Abril 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
15

16
18
20
22

23
25
27
29

30


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: