14.3.16

CrazyHair-PetrKratochvil.jpg

Foto: Crazy Hair – Petr Kratochvil

 

Por estes dias sou quem não sei que sou, não me reconheço de todo. Nem a pensar, nem a agir, nem a ser, nem a fazer que sou.

Quero sair deste corpo e desta cabeça, desta carcaça que me representa e apreciar quão louca estou, ou se sempre fui. Se estou viva até, ou se morri e fiquei num limbo alucinante. Se mereço o inferno ou, depois de uma boa e robusta passagem pelo purgatório, posso ousar esperar algo mais.

Se hoje me serrassem a meio a cabeça, em vez de sair alguma coisa, aconselho vivamente a utilização de um microscópio para ver uma obra completa do Maurits Cornelis Escher, com vários “eus” a subir e a descer e a entrar e sair por parte nenhuma. E a ajudar, obras de Miró, Dali e Rothko a pairar por toda a parte, num espaço onde nada é imóvel e tudo é desprovido de sentido.

 

É do tipo “onde esta Wally”, sendo que o Wally sou eu e todos são o Wally e nenhum é. E agora. Agora há aquelas partes de mim a querer recuar no tempo, outras a querer avançar, outras basicamente a querer queimar tudo e renascer. Outras só mesmo a querer queimar tudo. Parece a Sagração da Primavera mas no infinito, sem princípio nem fim.

Por acaso sempre achei que ia acabar louca e parece que se calhar, aqui cheguei. Internem-me por favor.

Depois há uma mesma figurinha lá no meio, também eu, a querer resistir e sair e renascer, totalmente nova, pura, sem defeitos, consciente porém dos erros do passado e sem falsas modéstias nem orgulhos parvalhões e descabidos. Sem máscaras. Estamos provavelmente no campo da mitologia.

 

Esqueçam tudo o que escrevi. Esqueçam tudo. Não estou a pedir ajuda. Já não sei se existo, e vocês também não.

 

Laura Palmer

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 09:30  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Março 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
15
17
19

20
22
23
24
26

27
29
30
31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: