20.1.16

SingerInPub-AnthonyMaragou.jpg

Foto: Singer In Pub – Anthony Maragou

 

De alguma forma nos acostumamos que “poder” é algo para poucos, distante, fora do alcance. Está sempre na mão de outro; do presidente; da Angela Merkel. Mas nunca em nossas mãos. É um daqueles verbos que na maioria das vezes conjugamos no pretérito imperfeito e nos habituamos, com essa conjugação, a ver as nossas possibilidades em um tempo que não mais alcançamos.

- Ah! Se eu pudesse! Eu iria fazer aquela viagem que eu sempre sonhei... mas não consigo, não me sobra dinheiro e também não tenho tempo.

- Se eu pudesse iria aprender a cantar, mas já não tenho mais idade para isso.

- Se eu pudesse queria voltar a vestir aquele vestido preto de que eu tanto gostava, mas não consigo mesmo fazer dieta...

 

Recorrendo ao dicionário, encontramos uma definição muito simples mas bastante esclarecedora do verbo poder: ser capaz de ou ter ocasião ou possibilidade de. Com essa ajuda, o verbo “poder” parece um pouco mais acessível.

Ser capaz de fazer alguma coisa é algo que depende em primeira instância de nós mesmos. Algo que está em nossas mãos e nas escolhas que fazemos todos os dias.

Claro que a vida não é tão simples assim. Para a maioria dos seres humanos a vida apresenta imensos desafios e, é sim mais fácil pensar que “poder” faz parte de um passado imperfeito, algo que não nos pertence e fica assim resolvido. Vamos levando a vida e em meio a tantas tarefas, prazos, metas, lá de vez em quando pensamos: Ah! Se eu pudesse!

 

Seguimos envelhecendo e carregando um “saco” de impossibilidades e frustrações, nos tornamos de verdade pessoas impossibilitadas de levar adiante um propósito. Poder não é uma circunstância que nos é dada, na maioria das vezes não. Sem dúvida que ganhar no euromilhões nos faz poder muitas coisas, mas poucos têm essa sorte. Para nós, reles mortais, nos resta construir as nossas possibilidades. Talvez neste momento não lhe seja possível mas com algum planejamento financeiro, em dois ou três anos, pode fazer aquela viagem tão sonhada. Se não podes ficar um mês, vale refazer os planos e passar uma semana. Mas é preciso ser capaz de planejar, de guardar dinheiro, de abrir mão de coisas menos importantes. Vale a pena fazer um exercício de gramática e conjugar o verbo poder no presente: eu posso! Se não pode agora, é uma questão de tempo…

 

Leticia Silva

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 08:00  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Janeiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
14
16

17
19
21
23

24
26
27
28
30

31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: