De Estefânia a 27 de Março de 2009 às 01:29
Para além da dor, a saudade de quem partiu também é sinal que não esquecemos essa pessoa, apesar do tempo que passa... Não esquecemos do quanto o/a amamos, não esquecemos que essa pessoa existiu e do quanto conseguiu ser importante para nós.

De Susana Cabral a 25 de Março de 2009 às 23:48
A dor da perda de alguém que faz parte da nossa alma, quer ao fim de 11 meses ou de 15 anos domina, por vezes, o nosso cérebro provocando uma insistência e resistência de forma a ignorar a realidade, como que por "magica" se pudesse ter o poder de mudar "... o que mudou irremediavelmente ."
Parece uma mecanismo accionado talvez para nos ajudar a ultrapassar o vazio ou talvez para contribuir para a enorme solidão guardada.
As memórias são para mim uma armadilha por vezes levam-nos ate momentos em que por segundos podemos quase sentir o calor de um abraço ou pode apenas "cruelmente" me fazer saudades do tal abraço que acabei por não conseguir sentir.