De Susana Cabral a 12 de Agosto de 2009 às 12:09
Aníbal

Embora pareça baralhada, acredite que não é o caso. Primeiro quando digo que a nobreza esta dentro de cada um, quero dizer, que por exemplo num acto de bondade pode haver varias intenções e a nobreza esta na razão, no motivo de o praticar.
Nós diariamente, e mais uma vez na opinião, controlamos o nosso instinto pois deparamo-nos, com alguma frequência , circunstancia em que temos mesmo de o "calar".
E depois o problema é mesmo esse, termos de ser emocionalmente egoístas , e acredite existem casos que o ser revela saúde mental.

De Aníbal V a 12 de Agosto de 2009 às 04:08
Cara Susana,
Peço desculpa mas terei de discordar de si, pois parece-me baralhada entre conceitos, sentimentos e instintos.
Se a nobreza estiver apenas dentro de cada um, então como se revela? Mas revela-se! Sinal de que está dentro, em sentimentos e em posições, e que sai para os outros em actos condizentes.
A tentativa de defesa é por instinto. Mas deveremos controlar os instintos para que a bondade do coração prevaleça.
Afirma que para sermos emocionalmente funcionais temos de ser egoístas Mas como é o egoísmo compatível com a saúde e o bem estar emocional? O egoísmo é um sinal muito claro da falta de saúde emocional.

De Aníbal V a 12 de Agosto de 2009 às 03:49
Amor é atenção, cuidado, dádiva ao outro. O egoísmo é a ausência de atenção, cuidado, de dádiva.
No meu entendimento o egoísmo instala-se onde falta o amor; o egoísta não sabe/consegue amar.

De Susana Cabral a 12 de Agosto de 2009 às 03:34
Não deixa de ser engraçado ler sobre o egoísmo, emoções ou sentimentos característicos dos animais, primeiro saciamos a nossa fome e depois se sobrar os outros terão a sua oportunidade (instinto de sobrevivência ?).
No seguimento das ultimas publicações , fala-se de emoções e sentimentos, dos mais "nobres" (seja lá o que isso realmente significa, muito mais não seja o reflexo de uma sociedade e de imposições colocadas por essa mesma sociedade, a nobreza, no meu entender esta individualmente dentro de cada um) e daqueles que são menos "nobres" (que de uma maneira ou de outra nos fazem sentir culpa, vergonha e leva-nos a ter considerações sobre a bondade que trazemos no coração, quando as vezes apenas nos tentamos defender).
Digo que é engraçado, porque cada vez mais tenho dificuldade em entender o verdadeiro significado do egoísmo porque cada vez mais o vejo diluído em falsas atitudes e argumentos.
Infelizmente começo a acreditar que o egoísmo é uma necessidade imperativa se quisermos continuar funcionais emocional e fisicamente.

De Alexandra Vaz a 12 de Agosto de 2009 às 02:23
Cidália,

belíssimo texto!

De Ana Lua a 11 de Agosto de 2009 às 12:26
Querida Cidália,
Adorei este teu texto cheio de sentimentos e ensinamentos muito importantes!
Obrigada!
Beijinhos