De Cidália Carvalho a 25 de Agosto de 2009 às 13:49
Olá Marcolino!
É bom tê-lo de volta. Pena que o seu problema de saúde se arraste por tanto tempo mas se esse tempo é necessário para resolver então reuna toda a sua paciência porque o que importa é resolver demore o tempo que demorar.

Culpa por o seu amigo ter tomado a decisão de pôr fim à vida!....
Eu compreendo a que culpa se refere mas no limite cada um é responsavel pela sua própria vida, as decisões pertencem a cada um, nós podemos lamentar o resultado dessas decisões mas pouco mais do que isso.
Se nós nos mostramos atentos ao sofrimento do outro, se nos mostramos compreensivos, se transmitimos o nosso afecto e demos a nossa disponibilidade, se apesar disso alguém decide partir, então só podemos lamentar essa decisão mas nunca culpa.

Fique bem!

De ©Marcolino Duarte Osorio a 25 de Agosto de 2009 às 01:25
Olá, CC!
Morrer-se às própria mãos, sob os efeitos secindários da tristeza, já vi um amigo sucidar-se, e eu, bem perto bem longe, desesperado, sem nada poder fazer, para que ele não consumasse, daquela forma, o seu desprezo total, à sua própria Vida!
Ele morreu! E eu fiquei, durante tempos infindos, com o sentimento de culpa, por não o ter podido travar...!
Se o apanhasse vivo, de novo, dava-lha um estaladão e pêras, apesar de não o fazer sentir o mesmo, que me fez sofrer, durante mais de uma década!

Estou de volta, mas só para finais de Setembro é que as coisas, saúde, estarão endireitadas!

Marcolino

De Aníbal V a 20 de Agosto de 2009 às 00:58
- Pode morrer-se de tristeza?
Não sei. Mas sei que a tristeza ajuda a morrer.