25.5.18

David Gareji - Goda Kupryte.jpg

Foto: David Gareji - Goda Kupryte

 

A vingança é um prato que se serve frio. Ou será a confiança…?

Por vezes, a reação a uma situação desagradável é, de imediato, a vingança, mesmo que involuntária e inconsciente. A confiança, por sua vez, só a conquistamos depois de algum tempo a conviver e a viver, a dar provas de que somos de confiança, de que podem contar connosco para aquilo a que nos propomos, mesmo com alguns erros. Nós próprios, apenas desenvolvemos a confiança individual depois de muito trabalhar para isso. Uns, mais facilmente e mais rapidamente do que outros, é certo, mas não é imediato.

Conhecemos alguém e depositamos toda a nossa confiança logo na primeira vez em que nos vemos? Se assim for, teremos também que estar preparados para que corra mal e não considerar muito as desilusões. A confiança ganha-se quando permanecemos coerentes, fiéis àquilo que pretendemos transmitir e realmente ser.

 

Tenho-me deparado com imagens, primeiras imagens, que induzem a grandes erros. Quantas vezes pensamos que podemos contar com alguém que se apresenta com imensos floreados e depois, na hora certa, depois de muito conviver mas sem provas dadas sobre determinado aspeto, a pessoa falha? Falha, não… Deixou de ser de confiança, ou nunca chegou a sê-lo pois não foi posta à prova antes disso. Não deixamos o prato inicial arrefecer da euforia do início, então todo o calor e ímpeto inicial induzem a grandes erros.

“Nem em mim própria confio, quanto mais…”. Sim, quando estou muito entusiasmada com algo, a vontade é imensa e a energia também, mas ao longo do processo tudo se pode gastar muito depressa. Se se mantiver o mesmo nível, passamos a ser de confiança. Se baixarmos o nível a que nos propusermos, deixamos de ser fiáveis. Como alguém diz por aí: “Keep it simple.”

 

Sónia Abrantes

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 07:30  Comentar

Maputo | Moçambique

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Maio 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
15
16
17
19

20
22
23
24
26

27
29
30
31


Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
gostei muito do tema artigo inspirado com sabedori...
Não podia concordar mais. Muito grata pelo comentá...
Dinheiro compra uma cama, mas não o sono...Compra ...
Caro Eurico,O cenário descrito neste artigo enquad...
Grande artigo, que enquadra-se com a nossa realida...
Presenças
Ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: